fbpx Skip to main content
Comportamento e Cultura

Todo mundo (acha que) é nutricionista. E agora?

Todo mundo (acha que) é nutricionista. E agora?

É o chef do programa de TV, a ex-participante de reality show e a musa fitness das redes sociais. Ultimamente, todo mundo fala, age e posta como se fosse nutricionista. E agora?

No último Dia do Nutricionista, pude verificar pelas redes sociais, em meio aos parabéns e felicitações a esses profissionais, alfinetadas direcionadas às pessoas que não possuem formação em Nutrição, mas que se comportam como tal. Por meio da hashtag #eutenhoCRN, muitos profissionais defenderam seu ofício e alertaram sobre quem é e, principalmente, quem não é nutricionista. Um outro post era ilustrado com a imagem de Albert Einstein acompanhada de uma sarcástica frase: “ser nutricionista é tão bom que todo mundo acha que é”.

Na era das redes sociais, dos memes e da descentralização da informação, imagens falam mais do que mil palavras. Neste contexto, raros são os profissionais da Nutrição que não possuem perfis nas redes sociais ou alguma presença digital. Por meio do Instagram, rede que cresceu exponencialmente nos últimos anos, há profissionais sérios e respeitados que compartilham um pouco do seu conhecimento em meio aos registros de passeios, treinos, refeições e preparo de receitas. E tudo bem – desde que se aja com ética, competência e profissionalismo.

Enquanto isso, há um sem-número de blogueiras e youtubers – também conhecidas como digital influencers – que publicam imagens e vídeos praticando exercícios físicos, cozinhando e se alimentando. Atrás delas, há um séquito de seguidoras em busca de um shape mais magro e definido. Entre as blogueiras mais requisitadas, há quem fature R$200 mil por mês!

Este fenômeno provoca muitas reflexões e questionamentos. É positivo ou não? Quais são os impactos? As informações publicadas pelas influencers possuem respaldo científico?

Por um lado, as influencers que não possuem formação na área de saúde não são vistas com bons olhos. Os Conselhos de Educação Física e de Nutrição recebem reclamações de pessoas que passaram mal após consumirem alimentos indicados por blogueiras, dentre outras acusações.

Por outro lado, as digital influencers do meio fitness podem inspirar pessoas que querem adotar um estilo de vida mais saudável, o que é mais do que bem-vindo. No entanto, mesmo que as informações sobre vida saudável possuam respaldo científico, o bom senso continua em alta.

Quem planeja voltar a praticar atividades físicas após um longo período de sedentarismo precisa consultar um médico antes, preferencialmente um cardiologista. Quem tem problemas nas articulações ou na coluna deve visitar um ortopedista. Quem deseja executar manobras complexas na musculação, pilates ou ioga deve fazê-lo sob a supervisão de um profissional especializado. Quem pretende seguir uma dieta, seja com o objetivo de emagrecer, ganhar massa magra e/ou mais saúde, deve procurar um nutricionista – e não seguir dietas da moda que prometem resultados a curto prazo. Afinal, não há post ou vídeo que substitua uma consulta ou orientação presencial e contínua com um bom profissional.    

Hanna Lima

Te contarei tudo sobre: Saúde

POSTS RELACIONADOS

2 thoughts to “Todo mundo (acha que) é nutricionista. E agora?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.