Skip to main content
Recuperação e Performance

Thiago Vinhal: De BH para o Mundo – Conheça a Trajetória Desse Triatleta

Conheça a trajetória de Thiago Vinhal

O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário. Enquanto uns esperam a sorte bater na porta, outros vão atrás. Mudam caminhos, redesenham rotas e perseveram na busca de seus objetivos. Essa é a trajetória de Thiago Vinhal.

Exemplo clássico de foco, força e fé, a história do atleta motiva outras pessoas a irem atrás do que querem e deixarem sua marca no mundo.

Tudo começou em Belo Horizonte, onde Vinhal cresceu. Na adolescência, trabalhou como modelo. O impulso para seguir a carreira de atleta surgiu naquela época, a partir da recomendação de uma profissional da agência de modelos da qual Thiago Vinhal fazia parte.

Thiago Vinhal, o primeiro triatleta negro a competir em Kona

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A consagração veio em outubro de 2017, quando Thiago Vinhal participou pela primeira vez do Mundial de Ironman em Kona, Havaí, campeonato que é referência no thriatlon, e atingiu a 13ª posição. Foi a primeira vez que um atleta negro e profissional participou da competição, majoritariamente formada por atletas “brancos, europeus e norte-americanos”.

Realista, ciente de que as coisas não acontecem da noite pro dia e realizando vários projetos ligados ao esporte, Thiago Vinhal destaca o seu empenho e os anos de dedicação. “O ´sucesso´ é relativo à quantidade de energia gasta em um mesmo foco durante um longo tempo. Eu decidi que iria me tornar um triatleta em 2003 e, a partir daí, todas as escolhas que fiz tinham em vista o triathlon como profissão, carreira e paixão”, diz.

Prática e teoria

“A faculdade de educação física me deu condições de atuar como treinador na profissão e complementar os conhecimentos práticos adquirido nos treinos com os melhores profissionais da época com a teoria científica ensinada nas aulas”.

Triathlon no país do futebol

“Como atleta, eu tinha a consciência de que a evolução é demorada, que dependia de muita paciência no caminho, dedicação e perseverança. Em um país onde a cultura esportiva está totalmente voltada para o futebol, as outras modalidades não têm espaço na mídia. Então, eu sabia que as dificuldades seriam grandes e que eu deveria potencializar minhas ações. Após 15 anos de triathlon, estou entre os Top 15 atletas do mundo, trabalhando com o que eu amo, sendo treinador e competindo no nível máximo da performance humana”.

Atleta que treina atletas

“O Grupo Mais é uma assessoria esportiva do qual sou co-fundador. Nossa missão é incentivar e treinar as pessoas para que atinjam a melhor versão e forma física delas, equilibrando trabalho, treinos, alimentação e lazer. Utilizamos toda a nossa expertise para que a meta de cada cliente, corredor ou triatleta, seja atingida com muita saúde e alegria”. Explica Thiago Vinhal

Foto: Romulo Cruz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A consagração em Kona, Havaí

“Atingir a 13ª posição em Kona, no Havaí, foi mágico! Ainda não acredito que fui eu, pois a emoção foi tão forte que preciso voltar lá de novo (risos). Superei minhas expectativas, com certeza, pois competir contra os melhores do mundo era uma coisa inédita pra mim e eu não sabia que tinha potencial para brigar contra os primeiros colocados até então. Por outro lado, eu tinha certeza que tinha dado meu melhor nos treinos, que estava muitíssimo bem treinado e que daria o meu melhor para fazer bonito lá! E foi isso, segui o plano que meu treinador elaborou”.

Diversidade no triathlon

“Ser o primeiro negro da história como profissional em Kona é um fato legal por ser o primeiro, mas não muda nada em minha vida, apenas para aqueles jovens negros, asiáticos e de outras etnias que terão uma outra referência. O triathlon é um esporte originalmente americano e europeu. Além disso, nos países subdesenvolvidos, a prática da modalidade acontece há pouco tempo. Sou apenas um cara que quis muito mais que outros caras, dando o meu melhor até chegar lá”.

Thiago Vinhal nas telas do cinema

“O documentário Colors in Kona é a materialização de toda a minha trajetória até Kona, e provavelmente será o primeiro filme sobre triathlon do Brasil e um dos primeiros no mundo também. É a paixão pelo esporte contada pelas lentes de outro apaixonado pelo esporte, Romulo Cruz, um grande amigo meu”.

Theo Nogueira

Te contarei tudo sobre: Recuperação e Perfomance

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.